13/08/2022

Clique aqui para ler a coluna Responsabilidade Social e Ética, o artigo Vestir azul, por Lucila Cano.

 



Roberto Civita
Um sonho. Assim nasceu a Editora Abril, de um sonho do imigrante italiano Victor Civita que soube passar aos seus filhos, Roberto e Richard, a capacidade de sonhar. Desde que chegou ao Brasil, em 1950, Roberto Civita tem conseguido manter o mesmo arrebatamento do pai, carinhosamente chamado de VC, que começou a saga da família, ousando, forçando seus limites, sonhando e crescendo.
A primeira revista da Abril dói o Pato Donald, depois vieram outros títulos de sucesso como Capricho, manequim, Quatro Rodas e Claudia, a revista lançada com o nome que Victor e Sylvana Civita queriam dar a uma filha. Na seqüência nascia Realidade, lançada em abril de 1966, e um marco no jornalismo brasileiro. Com reportagens memoráveis, cheias de conteúdo social, que exorcizavam, muitas vezes com dureza e crueza, mas sempre com elegância e estilo literário, os vampiros da fome, da miséria, da política, da exploração e da corrupção.
Roberto Civita, nem bem havia consolidado Realidade quando moveu uma nova pedra no cenário do moderno jornalismo brasileiro com sua nova publicação – Veja, revista semanal de informação, cujo primeiro número circulou em setembro de 1968. A nova revista veio para praticar um jornalismo de qualidade, que instiga a reflexão e sensibiliza leitores bem informados, interessados no aprofundamento das noticias, mais além do oferecido pelos jornais cotidianos. Hoej, Veja é a quarta maior revista semanal de informação do mundo e a maior fora dos Estados Unidos.
Veja trouxe outro avanço importante á estrutura da jovem editora: o Departamento de Documentação (Dedoc) e o Departamento de Assinaturas. O Dedoc transformou-se em referencia para as demais empresas de comunicação: um centro de pesquisa e informações para embasamento das pautas. Com seu acervo, físico e eletrônico, atende a 25 mil pesquisas mês. Já o Departamento Assinaturas transformou-se em um sistema eficiente e complementar ao das bancas de revistas. Criado para atender inicialmente Veja, hoje Assinaturas comercializa 47 titulos, e atende a 3,6 milhões de assinantes.
Fazem parte da historia de sucesso da empresa títulos que são referencia no mercado editorial e lideres em seus segmentos como Exame, Você S/A, Info, Boa Forma, Casa Claudia, Superinteressante, Contigo, Claudia, Nova, VIP, Playboy e Guias Quatro Rodas.
Hoje, o Grupo Abril é um dos maiores conglomerados de comunicação da América Latina. Atua de forma integrada em várias mídias: revistas, livros escolares, internet em banda larga, database marketing, tevês - segmentada e por assinatura. Emprega mais de seis mil pessoas e publicou no ano passado 344 titulos para os mais variados segmentos. Seus títulos atraem 26 milhões de leitores, que compram cerca de 200 milhões de revistas anualmente, o que representa 60% do mercado brasileiro de revistas. Detêm, também, a liderança em livros escolares com as Editoras Àtica e Scipione que comercializam mais de 50 milhões de livros por ano.
A Fundação Victor Civita, que conta com Roberto Civita na presidência foi criada em 1985 com a missão de contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica. É da Fundação a revista Escola, que atinge mais de 1,5 milhão de professores brasileiros, todos os meses.
Mas ainda há novas galáxias a explorar. Na década de 90, a Abril entrou na era dos produtos editoriais eletrônicos, com a MTV, a primeira tevê segmentada do Brasil. Em 1991, lançou a TVA, primeira emissora por assinatura do País. Na internet, um segmento que apenas começa a ser desbravado, já tem mais de 50 sites e portais. Isso tudo define o perfil de Roberto Civita, o empresário, o jornalista, o sonhador.
Pelo papel que representa para a consolidação das atividades da comunicação no País, pelo exemplo de empreendedorismo, compromisso social e dedicação ao exercício do jornalismo independente e responsável, os profissionais da comunicação corporativa aqui representados entregam a Roberto Civita o Prêmio Personalidade da Comunicação 2005.

Busca