13/08/2022

Clique aqui para ler a coluna Responsabilidade Social e Ética, o artigo Vestir azul, por Lucila Cano.

 



José Marques de Melo
No dia 15 de junho de 1943, nascia na pequena cidade nordestina de Palmeiras dos Índios, o menino José, filho do Seo Leuzinger e de Dona Iveta.
Como milhares de crianças do sertão alagoano daquela época, José Marques de Melo cresceu em meio a um mundo que não conhecia a televisão, e nem dispunha de adequada infraestrutura educacional. Mesmo assim, talvez inspirado por seu pai, que tinha na leitura dos jornais e nas discussões sobre política, seus principais passatempos, ele se classificou em primeiro lugar num concurso de redação escolar, quando ainda cursava o primário. Despontava, ali, o gosto pelo estudo, pela pesquisa e pelo debate de idéias que iria marcar a vida daquele menino alagoano.
Aos 15 anos de idade, já trabalhava como assessor cultural da Prefeitura de Santana do Ipanema, também em Alagoas. Depois de um ano trabalhando duro, recebe o convite para ingressar no Diário de Pernambuco, na época o maior jornal do estado.
Foi cultivando o hábito da leitura, e acreditando nos valores da profissão, que José Marques de Melo formou-se em jornalismo, em 1960 pela Universidade Católica de Pernambuco e, um ano mais tarde, conclui o curso de Direito.
A partir daí, a carreira de Marques de Melo começa a representar um paradigma de competência e dedicação, na comunicação nacional. Mudou-se para a capital paulista, e ingressou na Universidade de São Paulo, onde, ao lado de outros colegas criou a Escola de Comunicação e Artes, a ECA, celeiro de grandes nomes do jornalismo.
José Marques de Melo é, hoje, dono de um currículo invejável: recebeu o título de Doutor em Jornalismo, em 1973, pela Universidade de São Paulo, o primeiro do Brasil. É pós-graduado em Ciências da Informação Coletiva, como Bolsista da UNESCO, em Quito, no Equador. Foi catedrático da UNESCO em 1991 e 1992, na primeira cátedra implantada em Barcelona, Espanha. A instituição escolhida foi o então Instituto Metodista de Ensino Superior, hoje Universidade Metodista, onde o próprio professor Marques de Melo é o titular desde então.
Entre os diversos prêmios recebidos ao longo da carreira,
Marques de Melo recebeu da Universidade do Texas, nos Estados Unidos da América, o prêmio Wayne Danielson, pelas relevantes contribuições às ciências da Comunicação. Além disso, Marques de Melo tem dezenas de obras publicadas, centenas de palestras feitas em todo o Brasil e em várias partes do mundo.
E são inúmeros os títulos e prêmios e o reconhecimento nacional e Internacional, por ser a grande referência brasileira no estudo do jornalismo.
É por esse trabalho e dedicação, por seu importante papel na formação de profissionais da Comunicação e no empenho no aprimoramento do jornalismo, no Brasil, que a Mega Brasil e os profissionais da Comunicação concedem ao professor-doutor José Marques de Melo, o Prêmio Personalidade da Comunicação 2011.

Busca